sexta-feira, 25 de maio de 2012

É noite de terça feira...




É noite de terça feira, mais uma noite triste, solitária e monótona, estou submerso dentro de minha banheira, a porta esta entre aberta, por ali entra um único feixe de luz, uma luz amarela e fraca que emana do meu quarto, nas paredes do quarto apenas o reflexo duma tv ligada, as imagem pulsam e piscam na parede, no ritmo que meu sangue pulsa pelas veias..

Mergulho para poder me concentrar, quero ouvir meu coraçao acelerar, meus pulmões implorarem por um pouco de ar, quero o silencio total e absoluto, silencio do meu ser, quero me isolar de todo o mundo lá fora...

Decido emergir, preciso respirar um pouco, novamente, o ambiente escuro, a garrafa de whisky ainda pela metade na lateral da banheira,um copo com apenas duas pedras de gelo quase derretidas, o cinzeiro cheio de bitucas e um cheiro insuportavel de nicotina toma conta do banheiro..
Mais um mergulho, escute agora..consegue ouvir? Não, não consigo ouvir nada, o que deveria ouvir? O silencio..a respiraçao, a vida..

De volta a superficie, agora envolto em uma toalha branca volto pro meu quarto, o corpo limpo e purificado pelo banho, a tv ainda projeta imagens nas paredes, e eu me deito, desabo sobre a cama por cima do lençol ainda bagunçado denunciando tudo o que aconteceu na noite passada, tem seu cheiro no meu travesseiro, tem o seu cheiro no meu colchão, tem o seu cheiro pelo meu corpo, de olhos fechados tudo que posso escutar é a chuva bater na janela, enquanto as gotas escorrem pelo vidro eu começo a me lembrar e a pensar em voce, um pensamento mais forte do que aquele que me assombrou há alguns dias..

Estou prestes a dormir, um pouco mais tarde que o de costume para uma simples terça feira, não tem problema, olha, uma mensagem sua, a uma hora dessas..que surpresa boa...por falar em boa..boa noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário