terça-feira, 5 de abril de 2011

Lagrimas e saudades...Parte III


Chegando ao seu quarto, caminhou até a sacada e abriu a janela, a visão era a de um prédio em reformas, assim como a sua alma e sua vida, estava passando por uma certa reestruturação, viu na construção uma forma diferente de se compreender..


Não era novidade ele ainda continuar acordado, além de ter presenciado algum fato ‘’sobrenatural’’ ou uma peça muito bem pregada pela sua mente na cozinha, a insônia o vinha perseguindo há alguns dias e talvez até meses...talvez fosse a abstinência,pois vinha tentando parar de fumar há alguns dias, talvez fosse a falta de uma boa noite de sono, talvez fosse a preocupação do trabalho ou simplesmente a falta que ela havia deixado...


A construção continuava a mesma, tudo parado, aguardando o sol nascer para que então os construtores pudessem dar andamento e formas a aqueles monte de pedras e areia,a lua projetava uma sombra na parede, corujas sobrevoavam o lugar, alguns passo pela calçada,um guarda desses de rua passava por ali fazendo a ronda, e os demais apenas descansavam em seus lares, em suas camas quentes e confortáveis, com pessoas que os fazem sentir completo e ele ali, mais uma vez tendo que encarar a solidão...


Com a solidão vem as duvidas e as incertezas, será que eu deveria ter tentado mais? Deveria ter insistido ou esperado? Era o que passava pela sua mente entre um gole e outro de whisky...as ultimas palavras que ela tinha lhe dito não saia de sua cabeça, ele até imaginava seus doces lábios dizendo que não dava mais certo,mas ele sabia que tinha que fazer uma escolha, e apenas torcia para que tivesse feito a certa...


Apesar de ser vivido e carregar consigo uma experiência em batalhas diárias, aquela era uma das guerras que ele vinha travando há muito tempo e que ainda não tinha descoberto como vencer o inimigo, era algo com o qual ele lutava há muito tempo e até então não tinha descoberto uma maneira de vencer e isso é algo com o qual ele não tinha se acostumado ainda..afinal de contas, em tudo que ele faz busca sempre ser o melhor e não admite uma derrota...então a situação estava enlouquecendo-o..


A solidão é um inimigo complicado e quase imbatível, não é como aquelas batalhas diárias por clientes ,venda de produtos e metas com a qual ele estava acostumado, a solidão é um inimigo que fica a espreita e te ataca nos piores momentos, é impossível estar preparado pra ela, sabe-se que ela existe mas nunca se sabe quando vem... E ali estava ele mais uma vez no ringue da vida lutando com ela, e sabia que novamente iria perder a luta, não aguentava mais e nem tinha da onde tirar forças para enfrentá-la,apenas esperava que essa angustia logo passasse...

Nenhum comentário:

Postar um comentário