segunda-feira, 2 de maio de 2011

Lagrimas e Saudades .. Parte IV





Colocou novamente a cabeça no travesseiro mas ainda sem entender muito bem o que tinha recém acontecido, queria de todo jeito entender, queria compreender o que tinha se passado ali no andar debaixo de sua casa, na sua própria cozinha, alguma coisa tinha acontecido e ele não conseguia entender, isso muito o atormentava.


Virou pra um lado, virou pra outro e nada, o relógio agora marcava 4:30hs, e as cenas em sua cabeça cada vez mais o confundiam, as imagens se misturavam num padrão de cores alucinógenas, ele se viu perdido no meio de tanta cenas, a lembrança de seu irmão sendo arrastado por um riacho o estava fazendo entrar novamente em desespero, a sensação de que ele poderia ter feito algo diferente e não conseguiu sequer reagir a situação o deixava cada vez mais atônito e fora de si...


Começou a pensar em sua mãe que desde o acontecido não era mais a mesma, não sorria mais igual, não tinha mais a mesma animação, havia se tornado uma alcoólatra e depressiva, vivia a base de remédios tarjas pretas e ainda pra ajudar misturava com doses cavalares de vodca pura, o que não fazia nenhum pouco bem e tampouco ajudava na recuperação, vivia culpando ele pela morte precoce de seu irmão fazendo com que os dois não tivessem mais contato há muito tempo, ele havia perdido o elo de ligação com a sua mãe e a ultima noticia que tinha dela era que seus familiares iriam novamente tentar interná-la em uma clinica de reabilitação, sabia disso porque eles ligavam sempre para pedir ajuda financeira..


Pensou em pegar o telefone e tentar um contato com sua mãe, talvez lhe contar o que havia acontecido ainda há pouco, mas certamente ela não iria dar atenção, isso se ela tivesse em algum lugar aonde pudesse fazer contato ou em sã consciência, seu pai desde que descobriu que a sua amada esposa havia se tornada uma alcoólatra simplesmente desapareceu sem deixar vestígios, e ele não sabia que rumo seu pai tinha tomado, simplesmente acordou um dia e viu que ele não estava mais na casa, não estava em seu sofá vendo algum programa idiota, não estava sentado na varanda observando a paisagem e fumando seu charuto como sempre fazia, nem tomando seu café na mesa da cozinha e lendo o jornal, mas as coisas estavam lá, a cadeira que ele costumava sentar para tomar café, o espaço favorito do sofá e a velha cadeira de balanço na varanda,tudo em seu lugar, menos seu pai..


Nessa mesma manhã tudo que aconteceu foi ele se deparar com sua mãe aos prantos, sentada sozinha na mesa da cozinha, a pia repleta de louça para ser lavada, moscas sobrevoavam o fogão, ela já não estava mais em si, tinha apenas uma garrafa de vodca pela metade e ela exalava um odor forte de álcool...foi quando ele decidiu fugir de casa e abandonar tudo e todos que conhecia, tudo o que ele contava era uma mochila com algumas peças de roupa, uns trocados que havia roubado de sua mãe e toda a experiência que um garoto de 16 anos podia ter... sendo assim partiu em busca do desconhecido...



______



Fonte imagem: http://gfxn3d.com/2010/01/pink-floyd-the-division-bell-high-hopes-live-video/



Anderson Toledo Mendes - Baln. Camboriu,SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário