terça-feira, 14 de setembro de 2010

Noites tristes...


''Do alto dum edificio, debrucado sobre o parapeito, olhando a altura, as pessoas que caminham na rua, observando as luzes de predios e apartamentos vizinhos acessas, banhado pela luz do luar, a lua é cheia e ilumina tudo ao seu redor...ele parece poder toca-la, pretende alcança-la...mas como?
Da uma tragada em seu cigarro e faz com que a fumaca se misture junto a poluição que sobe em direção a atmosfera...um suspiro mais profundo e novamente um outro olhar...em busca de algo que lhe complete mas sem saber o que...ele apenas procura encontrar, sabe que esta ali, em algum lugar, basta apenas olhar mais atentantem e quem sabe uma hora ele descobrira..ele anseia por esse momento, ele deseja que isso lhe aconteca o mais rapido possivel...
Porem é mais uma madrugada que se passa e nada de resposta, o relogio marcar 5:35hs da manhã...e ele não consegue seque lembrar a hora em que subiu telhado...tudo que ele ve é apenas uma garrafa de whisky vazia, um copo já pela metade e um aperto no coracao, uma dor...um sentimento profundo e incapaz de ser superado...sim, ele sente a falta...é a falta de alguem...alguem que um dia já lhe fez muito bem e hoje não esta mais ali, pelo menos não com ele, deve estar se deitando em alguma outra cama agora, com algum outro cara na busca do prazer e satisfação...e ele ali, apenas observando e desejando que ela estivesse junto com ele para poder satisfaze – la novamente, mas não apenas por um instante..e sim pro resto de seus dias...
Ele não pode ligar, ele não pode falar, ele não pode procurar ou simplesmente dizer isso a ela, sabe que isso e passageiro e que vai passar...mas e ela? O que sera que ela sente..sera que sente o mesmo que ele..sera que também queria que ele tivesse ali..ele tem medo da resposta pra essa pergunta...mas ao mesmo tempo é curioso...
Raios de sol comecam a surgir no céu, sim...está dado o sinal..a noite se despediu mais uma vez e ai vem mais um dia...um dia de dores e sofrimento..um dia de angustias e tristezas..enquanto não se decide nada se ajeita...ele sabe que acima de tudo, fugir do problema não significa necessariamente a resolução dele..e ele busca isso..uma forma de resolver o problema..a falta....a carencia..ele busca novamente o toque suave de suas maos, o cheiro de seu cabelo, a profundidade de seus olhares o transe enquanto mantinham seus corpos imersos em desejo, em amor...em cumplicidade....
Hora de ir trabalhar...hora de tomar banho e comecar novamente enfrentar mais um dia...a lua foi testemunha...ela sabe da dor dele e compartilha da mesma dor...novamente..ele foi agraciado e encorajado por ela...e sabe, que na noite seguinte ela estará ali novamente pra poder conforta-lo em mais um noite de desespero e de solidão... ''


Anderson Toledo Mendes - Nova Londrina,PR

Um comentário:

  1. Legal teu blog Andisu...
    Não sabia que vc escrevia, tava fuçando e cai aqui ... legal ...
    ò, passa lá: http://blogdutroian.blogspot.com/
    abraco

    ResponderExcluir