quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia das Crianças? Quais crianças?



“Dia das crianças”..mas de que crianças estamos falando afinal? Quem teve a infância mais legal? Meus pais? Eu? Ou as crianças de hoje? Aonde era mais fácil ser criança? Com tanta tecnologia e num mundo que muda a cada segundo, a definição de ser criança é algo muito difícil.

Ahhh, a minha infância, quando reunia-se meia dúzia de piás numa rua de terra, colocava duas lajotas de cada lado da rua, pegava-se uma bola de capotão e perdia-se horas e horas jogando. Subia-se em arvores e desfrutava do sabor das melhores frutas, aquelas que ficavam escondida no topo de algum galho por entre folhas, pendurava-se e construia-se balanços. Quem nunca procurou por um bom pedaço de madeira, para cortar com o serrote do vô, e dar forma a uma ‘’arma’’ aonde perderia-se mais horas e horas atirando para todos os lados e matando desde bandidos mal encarados até monstros espaciais. Esconde-esconde, pé na lata, era isso que significava as férias.Carrinhos elétricos era coisa de filme de ficçao, aquela época fazia-se carrinhos de rolimã. Reunia-se os amigos a noite para tomar uma garrafa de coca, ou um tereré gelado e ai sim, conversarmos sobre tudo. O que víamos como o futuro? O que queríamos nos tornar e como faríamos? Rede social? Era ‘’bate papo UOL e ICQ’’ isso muito raro, pois só tínhamos acesso a internet nos finais de semana quando o pulso telefônico era mais barato. Sim, usava-se conexão discada a incrível velocidade de 56 kbps em dias bons.Celular? Era ‘’tijolar’’ e só pessoas importantes tinham. Vídeo-games? Era coisa que se fazia apenas em dias de chuva e se tirasse boas notas na escola.

Na pré-escola, brincava-se com pneus velhos,no colégio tinha-se medo de puxar a descarga três vezes e invocar o espírito da loira do banheiro. ‘’Bullying’’ era conhecido como tiração de sarro, e ninguem seria dramaticamente punido por isso, o maior medo dentro dum colégio era ser tirado para fora da sala e ser descoberto por um dos inspetores (um abraço a Dona Marlei e Seu Bugiganga). 

E hoje? Hoje, se dizer que um amigo é ‘’quatro olhos’’ pelo fato de usar um óculos fundo de garrafa, é quase que preso. Acabaram-se as brincadeiras nas ruas, futebol na verdade tornou-se uma disputa para ver quem tem a melhor bola, isso quando se joga de verdade e não por algum vídeo-game que permite esse tipo de atividade. Bandido e ladrão tem acontecido de verdade, cada vez mais o índice de crianças levando armas para a escola tem aumentado. Brincar de esconde-esconde a noite, além de perigoso, virou motivo de piada, onde já se viu, crianças com 12 , 13 anos fazendo esse tipo de coisa?

O fato é que, a ‘’adultização’’ da criança é algo cada vez mais frequente, os programas de auditório nos mostram claramente que tornar a criança adulta o mais cedo possível (seja no jeito de falar, de rebolar ou de se vestir) é o que está na moda. A comunicação e a velocidade com a qual elas obtêm acesso as informações é incrível. Criança hoje sem celular, sem rede social e sem internet está simplesmente fora de sintonia com o mundo dela. Pode ser mais fácil ser criança hoje? Sem duvidas, mas será que de fato é tão legal quanto antes?

Quando as crianças de hoje resolvem se encontrar para conversar, já estão carregando bebidas alcoólicas e falando sobre sexo, ou a menina que pretende pegar numa próxima ocasião. Sim, hoje elas já saem pra festa e voltam tarde, algumas já são até mães. Mães com 14, 15 anos.

Qualquer que seja o seu tipo de criança, desejo-lhe um excelente feriado. Se você se assemelhou com o mesmo tipo de infância da minha, parabéns, podemos de fato dizer que fomos crianças de verdade, e que isso não morrerá nunca, espero que assim como eu, você também possa manter essa criança viva dentro de você por muito tempo. Por mais que o mundo nos cobre, já dizia Chorão Charlie Brown Jr. ‘’bom mesmo é ser criança, só quer brincar e não guentar responsa, mas a vida cobra sério e não da pra fugir..’’

________
Anderson Toledo Mendes, Baln. Camboriu,SC

Fonte Imagem: Arquivo pessoal. 

Um comentário:

  1. Aurora de vida foi àquela. Sugiro outro texto, de minha autoria, que retrata os tempos de criança, dê-me a honra da leitura.

    http://mateusbrandodesouza.blogspot.com/2011/04/terezinha.html

    ResponderExcluir