sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Noite a ser esquecida...


"Estava em casa, a luz do quarto apagada, a janela aberta, a luz do luar se misturava com a da tela do seu notebook, o som vinha do próprio pc, um classico do led zeppelin, ele olhava para um lado, olhava para outro e nada...não vinha nada a sua mente, nada que lhe agradasse...entao ele fechou o olho e começou a imaginar...imaginar como seria poder estar entre as nuvens, ser uma estrela, era isso que ele queria, ser uma estrela, poder estar proximo ao brilho do luar lhe agradava..mas não uma estrela qualquer...queria brilhar mais forte do que qualquer outra que estivesse ali misturada...mas isso não era possível, pois ele estava amarrado em cordas de sua propria cabeça, o seu pensamento pequeno não permitia que ele se tornasse uma estrela, ele queria, mas não podia, ele estava amarrado...


Abriu os olhos e tudo que viu foi a mesma lua, e as mesmas estrelas...ele queria poder correr, queria gritar, queria rir e chorar...queria poder fugir queria poder simplesmente não existir e esquecer..esquecer da vida,das coisas, dos afazeres, dos problemas, mas ele simplesmente não podia...esquecer era algo que naquele momento lhe parecia impossível, mas o impossível não existe...então ele deitou,fechou os olhos e por aquele instante ele pode esquecer..."



Anderson Toledo Mendes


Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência!

Nenhum comentário:

Postar um comentário